Ordered List

27 de agosto de 2008

I CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY

Com o objetivo de aproximar mais os jovens de nossa comunidade, a Paróquia Cristo Ressuscitado, promoveu no último dia 24/08, no Recreio Internacional, o I Campeonato de Futebol Society "Cristo Ressuscitado". O evento contou com a participação de 50 jovens de 12 a 21 anos de idade. A organização do campeonato foi dos casais do ECC e contou com a presença de pais e amigos dos jovens. Após os jogos houve uma grande confraternização entre todos os presentes. No encerramento houve premiação para os times vencedores, com entrega de medalhas e troféus. Padre Marcos, o grande incetivador do torneio, agradeceu a todos os participantes e colaboradores do evento, destacando a importância de promover sempre a integração entre os jovens de nossa comunidade. Não queremos citar aqui nomes dos campeões, pois achamos que todos foram vencedores pelo espírito esportivo e de integração entre amigos. Nossos desejos que todos sejam campeões na fé, na humildade, na perseverança e que sigam vitoriosos nos caminhos iluminados pelo Cristo Ressuscitado. Clique nas fotos para ampliá-las
Abertura com consagração à Nossa Senhora.
Momento de oração, na abertura do torneio.
Pe Marcos entrega as medalhas à equipe vice -campeã, categoria de 12 a 14 anos.
A equipe vencedora da categoria de 15 a 21 anos

25 de agosto de 2008

CONHEÇA O ECC

O QUE É O ECC?
O Encontro de Casais com Cristo – ECC – é um serviço da Igreja, em favor da evangelização das famílias. Procura construir o Reino de Deus, aqui e agora, a partir da família, da comunidade paroquial, mostrando pistas para que os casais se reencontrem com eles mesmos, com os filhos, com a comunidade e, principalmente, com Cristo. Para isto, busca compreender o que é "ser Igreja hoje" e de seu compromisso com a dignidade da pessoa humana e com a Justiça Social. A evangelização do matrimônio e da família é missão de toda a Igreja, em que todos os fiéis devem cooperar segundo as próprias condições e vocação. Deve partir do conceito exato de matrimônio e de família, à Luz da Revelação, segundo o Magistério da Igreja (Orientações pastorais sobre o matrimônio – CNBB Doc. Nº 12) (DN-pág. 13)

COMO NASCEU?
Nasceu da inquietude de um sacerdote (Pe. Alfonso Pastore) que dedicou sua vida sacerdotal à Pastoral Familiar, à Pastoral da Saúde e à Pastoral Carcerária. Teve início em 1970, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, na Vila Pompéia, em São Paulo-SP. Como disse textualmente o seu fundador: "Começou porque Deus quis, e a presença e atividade do ECC no Brasil são a prova da ação de Deus na humanidade"

O ECC HOJE

O ECC atualmente é uma realidade no Brasil inteiro, de norte a sul, de leste a oeste, estando presente e atuando em 223 (Arqui)Dioceses. Está estruturado nos 16 Regionais (divisão geográfica da CNBB).
O ECC contribui de forma efetiva para que as famílias se constituam como“Igrejas Domésticas”,“Formadoras de Pessoas”,“Educadoras na Fé” e“Promotoras do Desenvolvimento”,tendo seu lugar insubstituível no anúncio e vivência do Evangelho,pois o “FUTURO DA HUMANIDADE PASSA PELA FAMÍLIA”. OBJETIVOS PASTORAIS DO ECC O Encontro de Casais com Cristo – ECC - é um SERVIÇO da Igreja para evangelizar a família, primeiro núcleo de inculturação e da evangelização, “Igreja Doméstica” e “santuário da vida”, e para despertar os casais para as pastorais paroquiais, devidamente integrados na Pastoral de Conjunto da (Arqui)Diocese.

DESENVOLVIMENTO

O ECC foi idealizado pelo Pe. Alfonso Pastore para ser desenvolvido em três etapas distintas, indispensáveis, inter-relacionadas entre si, cada uma com características e finalidades próprias. Uma etapa prepara a outra e deve ser observada a partir de um crescimento de seus integrantes e de sua comunidade.
1ª ETAPA
É o momento evangelizador e missionário, é o despertar, é o chamamento aos casais afastados da Igreja. Esta etapa visa, principalmente: despertar os casais para que vivam seu casamento de uma maneira cristã, a partir dos valores humanos e cristãos do casamento, das graças do Sacramento do Matrimônio e da Espiritualidade Conjugal, Familiar e Apostólica; inspirar um maior relacionamento entre os cônjuges e demais membros da família; levar os casais da paróquia a atuar nos seus diversos setores, abrindo-lhes possibilidades de doação e, por meio do Pós-Encontro, dar-lhes motivação para se engajarem; criar a convivência fraterna nas paróquias como o grande apelo, a grande missão do ECC.

• 2ª ETAPA
Esta etapa pretende levar o casal a refletir sobre o verdadeiro sentido da fé batismal, para que ele viva plenamente a mensagem de Jesus Cristo; visa ainda a dar conhecimento aos casais dos Documentos da Igreja e das Diretrizes da Ação Evangelizadora, mostrando, finalmente, o que é “ser Igreja no mundo de hoje”.
• 3ª ETAPA
Esta etapa vai propor aos casais uma reflexão profunda, séria e adulta do homem que vive numa sociedade cheia de injustiças, de opressão, de miséria, de egoísmo, de dominação e de marginalização; leva os casais a refletirem sobre a dignidade da pessoa humana, criada à imagem e semelhança de Deus, e seu relacionamento com os outros homens, bem como as injustiças sociais que o impedem de ser “pessoa” e viver como cristão; preparar os filhos para a realidade do dia-a-dia, para o “ser” e não para o “ter”.

ESPÍRITO DO ECC

O ECC é um serviço-escola. Não é um movimento. Não visa prender a si os casais, nem os casais devem querer ficar presos ao ECC. Apresenta-se como um “SERVIÇO DA IGREJA ÀS FAMÍLIAS DA PARÓQUIA”. É essencialmente paroquial. Esta é a característica fundamental. Pe. Alfonso Pastore chega a dizer que “quem lhe retirar essa característica (paroquialidade) arranca-lhe a alma”.
O ECC é feito de casais para casais. É ainda um serviço que procura apresentar aos casais uma visão da Igreja, por meio de seus Documentos e Encíclicas, e de sua Doutrina Social. Espiritualidade - É a tônica do ECC e se fundamenta em 5 pontos básicos:
a) DOAÇÃO – essência da vida cristã;
b) POBREZA – atitude evangélica fundamental para se colher o Reino de Deus;
c) SIMPLICIDADE – atitude que se traduz num estilo simples, espontâneo e autêntico no relacionamento com os outros.
d) ALEGRIA – nasce da certeza da vitória do bem e é experimentada no encontro, na partilha, na doação, na comunhão com o outro.
e) ORAÇÃO – é uma relação pessoal do homem com Deus em Jesus Cristo.
Juntam-se as estes valores a FRATERNIDADE, a GRATUIDADE e a MISSIONARIEDADE.
Saiba mais sobre o fundador do ECC no Brasil
O fundador do Encontro de Casais com Cristo – ECC – no Brasil foi o padre Alfonso Pastore. Nascido em Soledade, pequeno município ao norte do Rio Grande do Sul, em 8 de novembro de 1932, era o quinto filho de uma família de sete irmãos. Seus pais, José Pastore e Maria Ranzolim Pastore, eram agricultores e muito religiosos.
Ainda criança, sua família mudou-se para Iomerê, SC. Encorajada pelos pais, a única filha do casal decidiu ser freira. Com a irmã no Juvenato, aos 14 anos, Alfonso foi para o Seminário Camiliano de Iomerê, também com o apoio dos pais.
Dois anos depois, foi cursar o ginásio em São Paulo, na Vila Pompéia. O noviciado foi feito em Jaçanã, distrito de São Paulo. Foi então que conheceu um padre francês, com quem aprendeu o valor da preparação religiosa de namorados e noivos. Conviveu também com o casal Moncau e Nancy, das Equipes de Nossa Senhora, e com o casal Solero e Lia, animadores do Movimento Familiar Cristão (MFC) em toda São Paulo.
Depois de um ano em Jaçanã, ingressou no curso de Filosofia e, três anos depois, no curso de Teologia, em São Paulo. No 4º ano de teologia, foi ordenado Padre, no dia 29 de junho de 1958. De volta ao sul do país, no Paraná, Padre Alfonso dedicou-se à Pastoral Familiar e acompanhou o surgimento da Pastoral da Criança, na Diocese de Londrina.
Em abril de 1970, voltou a São Paulo, para a paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Vila Pompéia, onde se dedicou a organizar os grupos do Movimento Familiar Cristão (MFC) e as Equipes de Nossa Senhora. A partir deste trabalho, sentiu a necessidade de desenvolver um trabalho mais forte com as famílias. Levou a idéia do ECC ao Frei Lucas Moreira Neves, então Cardeal, Prefeito da Sagrada Congregação dos Bispos, o terceiro homem na hierarquia da Igreja e Assistente Estadual do MFC. Frei Lucas pediu-lhe que levasse tal idéia ao Frei Gorgulho, assessor bíblico de Dom Arns, na época, Arcebispo de São Paulo. A resposta de Frei Gorgulho chegou 20 dias depois: "Deus abençoe a proposta".
E assim, no mês de abril de 1970 foi realizado o 1º Encontro de Casais com Cristo, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, na Vila Pompéia, com a presença de 20 casais. De São Paulo, o ECC foi para o Rio de Janeiro, expandindo-se para todo o país.
Padre Alfonso foi também provincial da Ordem Camiliana no Brasil. Em São Paulo, atuou na formação de seminaristas e foi capelão de hospitais. Depois iniciou seu trabalho como padre diocesano. Atuou em Vitória-ES, Paracatu-MG, Arinos-MG, dentre outras comunidades. Trabalhou com menores de rua, mães solteiras, atendia leprosários, manicômios, sanatórios psiquiátricos e presos. Além disso, publicou 16 livros, dos quais se destacam “Eu também não acreditava no amor e no poder de Jesus”, “Acolhimento”, “O Iníquio Sistema Carcerário” e “Missa de Cura e Testemunho”.
Por onde passou, Padre Alfonso deixou saudade do seu costumeiro "Viva", marcado de fé, dedicação, esperança e amor. Morreu em 2000, em Vitória, ES, aos 67 anos, às vésperas do ECC completar 30 anos, em 17 de março de 2000, devido a um câncer generalizado.
Biografia baseada no livro de Pe. Alfonso Pastore, “Construir a Fraternidade: o grande desafio. Onde está a fraqueza da Igreja”, e no texto de Éber e Vânia (Secretaria Nacional do Encontro de Casais com Cristo do ano 2000).
Frases de Padre Alfonso Pastore sobre o ECC:
• “O ECC em sua primeira etapa tem a missão de procurar os casais abandonados, amá-los, posicioná-los, dar-lhes uma visão de sua razão de ser como célula vital da humanidade, abrir-lhes um caminho de comunhão fraterna na comunidade paroquial e possibilitar-lhes a corresponsabilidade no serviço e nas estruturas de trabalho.”
• “O Espírito do ECC é a simplicidade, a doação, a oração, a pobreza, a humildade. Este é o caminho de Cristo, de São Francisco. Este é o caminho que liberta o coração e possibilita a fraternidade, que é o sinal do Reino do Pai.”
• “O ECC é paroquial. Esta é a sua característica vital. Quem tira esta característica, arranca-lhe a alma.”
• “A missão do ECC é atingir todos os casais residentes dentro dos limites paroquiais. Intelectuais, analfabetos, carentes, proprietários, pobres e ricos. Todos juntos, participando do mesmo Encontro. Esta é a missão do ECC; esta é a sua característica; este é o sinal de que é Igreja.”
• “O grande apelo, a grande dimensão do ECC é criar a convivência fraterna nas paróquias. Esta deve ser a tônica da luta em todos os anos.”
• “A Espiritualidade é a tônica do Encontro de Casais com Cristo. O ECC busca dar sua contribuição para que as famílias vivam melhor seu casamento, auxiliando-as no relacionamento marido e mulher e no relacionamento com seus filhos.”
• “O casal participa do ECC não apenas para servir nos outros encontros, mas para viver uma vida familiar cristã, assumir tarefas na Comunidade, integrando-se totalmente na Pastoral Paroquial, principalmente na Pastoral Familiar da Paróquia, e ser um instrumento de Deus na Sociedade.”
• “O ECC é um serviço à família, feito por casais para casais.”
• “Lembremos que o ECC é um serviço à pastoral paroquial e como tal deve estar inserido na vida da paróquia e assumir a problemática da paróquia.”
• O ECC é realizado em nível paroquial e tem orientação Nacional, Regional e Arquidiocesana.”
• “O ECC, com sua participação, está contribuindo para que as famílias se tranformem em ‘Igrejas Domésticas’, em formadoras de pessoas, educadoras na fé e promotoras do desenvolvimento, tendo um lugar insubstituível no anúncio e vivência do Evangelho, construindo o Reino de Deus, aqui e agora.”

12 de agosto de 2008

ORAÇÃO PELA FAMÍLIA -(Semana da Família)

Senhor Deus! Abençoe os pais na sua sublime missão na família. Que todos eles sejam colaboradores teus, fazendo da sua vida e missão uma doação total. Que eles sejam sensatos, humildes, carinhosos e sábios. Abençoe todas as mães. Que elas tenham muita força e sabedoria para sempre ser o templo da vida e do amor que vem de ti. Abençoe todos os filhos e filhas. Que eles aprendam com a sabedoria e a vida dos seus pais. Que sejam humildes, simples, compreensivos. Que todas as famílias sejam abençoadas, protegidas, iluminadas, fortalecidas. Nas quedas, dai força; Na dor, serenidade; No deserpero, esperança; Na dúvida, fé; Em todos os momentos, muita sabedoria, amor e paz. Abençoe nossas famílias Senhor Deus! Que elas sejam o verdadeiro templo da vida, do respeito, da amizade. Que em todos os lares reine a harmonia e a felicidade. Que ninguém vá dormir sem dar e receber o perdão. Que nenhuma família conheça a traição, a desunião, o ódio. Ilumine todas as nossas famílias! Amém.
video

11 de agosto de 2008

Família, muito mais que um conjunto de pessoas



A família é muito mais do que um simples grupo de pessoas, unidas de qualquer jeito, e vivendo juntas na mesma casa. É muito mais do que isso, ela é a “célula mãe” da humanidade. Quando Deus quis que a humanidade existisse, a projetou baseada na família; por isso ela é sagrada. Não foi um Papa, um Bispo ou um Cardeal que a instituiu, mas o próprio Deus, para que ela fosse o berço e o escudo de proteção da vida humana na terra. Marcada pelo sinete divino, a família, em todos os povos, atravessou os tempos e chegou até nós no século XXI. Só uma instituição de Deus tem esta força. Ninguém jamais destruirá a força da família por ser ela uma instituição divina. Para vislumbrar bem a sua importância basta lembrar que o Filho de Deus, quando desceu do céu para salvar o homem, ao assumir a natureza humana, quis nascer numa família.O Papa João Paulo II, na “Carta às Famílias”, chamou a família de “Santuário da vida” (CF, 11). Santuário quer dizer “lugar sagrado”. É ali que a vida humana surge como de uma nascente sagrada e é cultivada e formada. É missão sagrada da família guardar, revelar e comunicar ao mundo o amor e a vida.Na visão bíblica, homem e mulher são chamados a – juntos – continuar a ação criadora de Deus e a construção mútua de ambos, gerando os seus filhos amados.Podemos resumir toda a grandeza, importância e beleza da família, nas palavras do saudoso Papa João Paulo II, na Encíclica Evangelium Vitae: "No seio do 'povo da vida e pela vida', resulta decisiva a responsabilidade da família: é uma responsabilidade que brota da própria natureza dela - uma comunidade de vida e de amor, fundada sobre o matrimônio - e da sua missão que é 'guardar, revelar e comunicar o amor'” ( FC,17).Muito mais do que um simples grupo de pessoas, unidas de qualquer forma e vivendo juntas, a família, o berço da humanidade segundo o desejo de Deus; é o fruto da união de um homem e de uma mulher, unidos pelo matrimônio e pelo amor para sempre, vivendo a fidelidade, indissolubilidade e gerando os filhos de Deus.Felipe Aquino felipeaquino@cancaonova.com

10 de agosto de 2008

HOMENAGEM AOS PAIS


Pai!! Pai nosso de todos os dias, imagem e semelhança daquele lá do céu. Um ser especial, um companheiro fiel....
Fonte de amor, de esperança e de sabedoria! Tudo que sabemos e somos, aprendemos contigo. Ensinaste-nos dando exemplos, fazendo! Assim crescemos, fazendo e aprendendo, sempre vendo em ti um modelo, um amigo. De ti trazemos no sangue e nos nomes, gotas e pedacinhos, verdadeiros símbolos de amor e de carinho, que se integraram à nossa vida, fazem parte do nosso ser, pai é mais que missão, é exercício pleno do amor, através da entrega e da doação. É dar a própria vida, para que os filhos possam viver! Pai, obrigado (a) pela VIDA!
Esta mensagem recebi na missa dos Pais(Paróquia Santa Luzia de Uberaba), e quero colocar aqui em homenagem a todos os pais de nossa comunidade.

PAI...

4 de agosto de 2008

Homenagem ao Dia do Padre

Ser padre é ser abençoado e verdadeiramente escolhido por Deus. Sem dúvida nenhuma, somente alguém que tem Deus ao seu lado é capaz de realizar tantos feitos como celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, acolher os pecadores, orientar e acompanhar como somente um pai pode fazer. Um pai espiritual dado pelo Senhor para nos guiar no caminho da salvação. Ser padre não é uma tarefa fácil! Deixar tudo é entregar-se completamente nas mãos do Senhor pede vocação, força e fé. Muita fé. O padre é um ser humano sujeito a tentações, fraquezas e também emoções e sentimentos. É claro que, em alguns casos, nem sempre os limites humanos são superados, mas a graça divina e a oração constante são a melhor ajuda para os momentos de dificuldade. O padre precisa de nós tanto quanto nós dele. Precisa do nosso apoio, colaboração e compreensão; precisa do nosso amor, da nossa amizade e de nossas orações. Precisa que rezemos pedindo que Deus o santifique, ampare e console nos instantes de fraqueza; que Deus lhe dê animo e coragem para seguir confiante e com alegria em sua missão. Este dia deve ser repleto de agradecimentos e louvor pelo padre que temos. Deve ser o dia de um abraço caloroso e fraternal, de um ‘muito obrigado’ sincero e de festa. Ter um padre em nossas comunidades é uma benção de Deus e isto precisa ser celebrado com muito amor e alegria. Felicidades a todos os padres, especialmente ao nosso Pároco Pe Marcos Candido. Que Deus sempre os abençoe e guarde, hoje e sempre.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes